Mapeamento de processos

Mapeamento de processos

Consiga identificar o funcionamento geral dos seus processos, gerando insights para automação, maximizando o uso da tecnologia.


Tipos de mapeamentos

  • Descritivo: Identificar o funcionamento geral dos processos e subsidiar discussões acerca de distribuição de responsabilidades e de melhorias imediatas.
  • Analítico: Além de mostrar os passos, inclui as exceções e tratamentos de erros, necessários tanto para melhorar a performance de um processo de trabalho quanto para subsidiar o desenho de um sistema informatizado.
  • Executável: Mapear o processo, considerando a máxima utilização da tecnologia para automação dos processos e interdependência entre os processos, sistemas e pessoas.

Técnicas de mapeamentos

  • Questionários: Questionários a serem utilizados antes e durante as entrevistas e reuniões.
  • Análise documental: Todo e qualquer documento que seja utilizado no processo, poderá ser analisado, de forma a ter o melhor entendimento.
  • Entrevistas: São as atividades para entendimento do processo, diretamente com o dono do mesmo e seus executores.
  • Reuniões: São os eventos onde se faz necessário a presença do gestor de projeto do Cliente e outras áreas de negócio.
  • Observação de campo: De forma complementar, a observação da realização dos processos, pelos colaboradores, também será abordada.
  • Análise de Sistemas Informatizados: O objetivo desta técnica é identificar quais processos são realizados dentro dos sistemas informatizados, através de walktrough de processos.
  • Workshops: Realizar simulações dos processos do dia, de forma a estimular questionamentos sobre os processos, insights, identificação de melhorias ou gaps, com os responsáveis e executores dos processos.
  • Coleta de evidências: Coletar, catalogar e analisar evidências dos processos, juntamente com os seus donos.

Ferramentas

  • SIPOC: Identifica fornecedores, entradas, etapas, saídas e clientes de um processo.
  • Diagrama de tartaruga: Representação gráfica dos fatores de um processo (entradas, saídas, método, medição, competências, infraestrutura).
  • Fluxograma: Representação gráfica da sequência de atividades de um processo ou subprocesso.
  • Tabela Descritiva: Descrição textual da sequência de atividades de um processo ou subprocesso.
  • Relatório de entrevistas: Descrição textual da sequência de atividades de um processo ou subprocesso.
  • Jornada do Usuário: Descrição das etapas, através de Histórias de usuários, com a metodologia de UX Design.